Destaques

Collision From Home – o futuro das conferências é em casa?

Terminou hoje uma maratona de três dias da irmã canadiana da Web Summit, a Collision, mais pequena na sua dimensão em anos normais que, neste anormal 2020, converteu-se num formato unicamente online para 30 mil pessoas ao qual fomos convidados a participar. Depois de sabermos do adiamento da Web Summit em Lisboa para dezembro e por ser combinada, de igual forma, uma modalidade online, vamos perceber o que está em jogo: conseguem estes eventos na internet substituir os físicos?

A equipa de Paddy Cosgrave não teve um ano fácil com a transformação da Collision num formato online e com as alterações à Web Summit que, para além das já anunciadas, não me parecem que fiquem por aqui – já para não falar em todos os aspetos logísticos. Mostrar que as conferências online funcionam eram um dos principais objetivos; em teoria o desenho criado pareceu-me interessante: 3 canais em direto (Channel 1, Channel 2, Channel 3) mais uma rádio, com conversas ou – passo a expressão – “chamadas Zoom” que já nos habituámos a ver todos os dias (não me refiro claro à rádio, ainda não chegámos ao Twilight Zone…). Depois um canal de “Classic Talks” com repetições de conversas em palco, muitas delas no Altice Arena, todos acompanhados por um chat. Ao lado, uma zona de workshops. Uma secção chamada “Mingle” onde poderemos conhecer um profissional de outra área em três minutos (um speed date para profissionais onde temos a desculpa de dizer que “isto é trabalho”!). Por fim, a secção “Breakout” com Q&A’s, masterclasses, etc. Tudo isto combinado com uma equipa que apoio extraordinária (tanto técnica como, na minha experiência, de relações públicas, das melhores que existe de todas as conferências em que já participei) esta opção B tinha tudo para correr bem – e correu!

Imagem

@casey_lau

As primeiras horas, do primeiro dia, ficaram marcadas por imensas falhas técnicas de acesso ao site e de visualização das streams que se resolveram noite dentro (para nós), problemas que já não se fizeram notar nos seguintes dois dias. O leque de convidados, embora não seja extraordinário, ficou marcado por algumas conversas muito interessantes sobre o futuro dos media e, em especial, das questões políticas, raciais, culturais e… tudo mais que os Estados Unidos da América atravessam, já em antecipação às eleições de novembro. Mas por entre as conversas, especialmente ontem, lá aparecia uma animação no ecrã a indicar que já se encontram à venda os bilhetes para o Collision do próximo ano que irá acontecer em Toronto em junho de 2021. Não há informação, até ao momento em que escrevo este texto, se existirá um formato online da conferência.

Não será, no entanto, neste formato que os grandes eventos se conseguirão substituir. A Web Summit, em especial, tornou-se demasiado grande para se converter numa experiência em casa. Vejam: acredito, por exemplo, que em 95% dos casos, a experiência de ver um filme em casa seja tão boa quanto ir ao cinema, ou melhor – pela habituação de formatos, pelos equipamentos, pela poupança das deslocações. Mas há filmes que não conseguimos deixar de ver no grande ecrã, o cinema-evento. Só que esses estreiam um ou dois por ano. Acontece o mesmo nestes casos. Já para não falar no pitching e reuniões de negócios que sempre acabam por acontecer nestes eventos.

Adiar a Web Summit por um mês é dar mais espaço de tempo para compreender como o mundo irá reagir e eventualmente começar a recuperar economicamente dos impactos da pandemia, especialmente na Europa. Adicionar a componente online, muito provavelmente, veio para assegurar a permanência de muitos que, por medo ou insegurança, não se queriam deslocar a Lisboa para o evento. Realizar a Web Summit e o Collision em formato físico são boas notícias para Lisboa e Toronto, sendo que Lisboa acabará por sofrer sempre as consequências de um ano devastador para a economia, que varreu muitas start-ups e as restantes não terão budget para marcar presença no evento. Em todo o caso, esperemos que em 2021, já com outra perspetiva sobre a pandemia, tanto médica como económica, possamos estar presentes nestes eventos sem pensar duas vezes.

Para ver ou rever aqui as conferências do primeiro dia, segundo dia ou terceiro dia.

O Collision realiza-se em Toronto de 21 a 24 de junho de 2021. A Web Summit realiza-se em Lisboa de 2 a 4 de dezembro de 2020.

O oitobits.io terá uma equipa de reportagem em vídeo na Web Summit 2020.

Utilizamos cookies para o devido funcionamento do nosso site. Ao utilizares o oitobits.io aceitas os nossos termos e condições.